A tristeza dos discípulos e a paciência de Jesus

Por Andréa Seino



O texto nos narra a história de dois discípulo no caminho de Emaús, esses estavam voltando de Jerusalém após os últimos acontecimentos acerca da morte e ressurreição de Cristo. Quais lições podemos aprender com esse texto?

1 – Jesus, quer nos ouvir: Mesmo sabendo as coisas que estavam acontecendo e o motivo pelo qual os discípulos estavam voltando para Emaús, Jesus quis ouvi-los (vers. 17). Precisamos contar pra Jesus o que nos tem abatido, o que tem afligido nossa alma.

2 – Os discípulos estavam tristes, porque não haviam compreendido a missão de Jesus. Os discípulos não haviam compreendido a missão de Jesus, eles perderam a esperança porque as coisas não aconteceram da maneira que eles esperavam (vers. 21). O missão de Jesus foi nos reconciliar com Deus, restaurar nossa comunhão com o Pai. Os discípulos esperavam  que Ele seria um grande político ou rei da terra de Israel, mas a missão de Cristo é algo para além dessa vida. Ele nos resgatou dos nossos pecados e nos deu  poder de nos tornarmos filhos de Deus (João 1. 12-13).

3 – Jesus chama atenção para que acreditemos nas Escrituras.  Aqueles discípulos  foram informados pelas mulheres sobre a ressurreição de Jesus (vers. 22-23), entretanto Jesus chama atenção deles pelo fato deles não acreditarem nas Escrituras (vers. 25-26). Talvez você também não creia em milagres extraordinários que estão além da razão humana, o Senhor não irá nos condenar por isso, mas sobre o que as Escrituras nos revelam sobre quem Ele é. Nas Escrituras  estão todas as verdades sobre Jesus e nessa sim temos que crer, pois nelas estão as verdades suficientes para salvação do home.

 4 – Jesus ensina com paciência, a mesma lição. Aqueles homens estiveram com Jesus, ouvindo suas lições, mas ainda não haviam compreendido o que as Escrituras revelavam sobre Jesus, não acreditaram nas mulheres, mesmo sendo advertidos que tudo isso aconteceria, que Jesus haveria de morrer e padecer muitas coisas (Lc 9.18-22). Mas Jesus ao encontrá-los, abre as Escrituras para ensina-los as mesmas lições, assim como Jesus temos que ter paciência para ensinar as mesmas lições até que a Palavra do Senhor seja compreendida (vers. 27).

 5 – Jesus é reconhecido no partir do pão.  Mesmo Jesus explicando novamente as Escrituras, os discípulos só o reconheceram no partir do pão (vers. 30-31). De uma maneira que não sabemos explicar Jesus está presente de um modo diferente na comunhão com irmãos, na Ceia do Senhor somos levados a uma dimensão espiritual mais elevada na presença de Deus. Que o Senhor nos ajude a compreendermos verdadeiramente quem Ele é.

 A missão de Jesus é essa: “ Que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão dos  pecados, a todas as nações...” (vers. 47).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jesus, o nosso exemplo de humildade!

Deus, o nosso tesouro

Murmuradores

Desembaraçando-nos de todo peso

Filipenses 2.1-4 – Buscando viver em harmonia comunitária