Postagens

Mostrando postagens de 2017

Jesus, o nosso exemplo de humildade!

Imagem
Filipenses 2.5-11
5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; 7 antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, 8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.

5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
O apóstolo Paulo escreveu aos filipenses para que esses tivessem o mesmo sentimento/motivação/mente que houve em Cristo Jesus para quando este realizou os atos relativos à salvação. Ou seja, definitivamente Jesus é o modelo de humildade e auto esvaziamento que deveremos seguir. Obviamente, nós não conseguiremos imitá-lo em seus atos redentivos, pois estes só a ele pertencem. Mas podemos imitá-lo em suas motivações.
6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus (Almeida Revista e Atualizada); 6que, embora sendo …

A nossa verdadeira fonte de Alegria

Imagem
Por Mariana Araújo
Leitura: Filipenses 4.4; João 15.11; Salmos 28.7; Salmos 47.1
Existem alguns "ladrões" da Alegria na vida daqueles que já conhecem Jesus.
1.º As Circunstâncias (Filipenses 1-12)
Podemos ter como exemplo a vida de Paulo, todos os momentos em que ele está na prisão e passa tendo dor, sofrimento e sendo humilhado são de alguma forma para contribuírem para o anuncio do Evangelho e mesmo diante de situações horríveis ele não deixa de se alegrar no Senhor. As circunstancias vem, as vezes através de doenças, de uma perda, de um sonho que ainda não se realizou, de um filho ou parente com vícios, enfim, ela vem, mais ela não pode nos tirar a alegria que vem do Espirito Santo de Deus.
2.º Os Bens Materiais ( Filipenses 3-19)
Em Filipenses vemos  a citação do autor quando fala que suas ambições será sua perdição por se preocuparem com as coisas terrenas.  A nossa sociedade nos bombardeia com isso, fazendo com que pensemos que a conquista dessas coisas são de extrema im…

Filipenses 2.1-4 – Buscando viver em harmonia comunitária

Imagem
1 Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias, 2 completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. 3 Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo. 4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros.

Comunidades eclesiásticas, por melhores que sejam, podem apresentar problemas, como os a seguir:
- doutrinários;
- relacionais;
- pessoas achando que seu dom ministerial é o mais importante; - gente querendo que sua vontade prevaleça sobre a dos demais:? - pessoas que querem acumular todas as funções para si, tendo problema em delegar para os outros; - fazer coisas para vanglória, para se aparecer;
Parece que com os filipenses não era diferente. Paulo introduz o capítulo com algumas características que espera que…

Murmuradores

Imagem
Leitura: Números 11
O povo no deserto, por influência do populacho, teve vontade de comer carne, e murmurou a ponto de sentirem saudades do Egito. A ira do Senhor se acendeu contra aquele povo, e Moisés se sentiu fatigado de ter que suportar tamanho peso. O Senhor aliviou o peso de Moisés, ouvindo sua solicitação e depois mandou codornizes no meio do povo, saciando sua vontade de carne, mas também demonstrando sua indignação, matando boa parte dos israelitas. Que lições podemos tirar dessa leitura?
1 – O murmurador nunca tem razão.
O povo se cansou de comer do maná que o Senhor enviava e sentiu vontade de comer as iguarias do Egito. E o curioso é que eles diziam que naquele lugar, em que foram escravos, eles tinham comida “de graça” (vers. 5). Nada mais enganoso. Eles eram escravos, e inclusive, foi por conta de seu sofrimento que Deus os ouviu e os libertou. E agora eles queriam voltar para o Egito!
A murmuração é uma insatisfação da alma que se manifesta por meio de palavras amargas e i…

Não desperdice o seu tempo!

Imagem

Das obras que apontam para a salvação

Imagem
Leitura: Efésios 2.8-10
O homem é salvo mediante a graça, e pela fé. Isso não vem de nós, é dom de Deus. Entretanto, Ele preparou de antemão algumas obras para que andássemos nelas. São obras que apontam para o fato de termos sido salvos. O texto não diz especificamente que obras são essas, mas pelo teor geral das Sagradas Escrituras podemos entender que obras são estas.
Em primeiro lugar, obras de arrependimento. Quando cremos que Jesus morreu pelos nossos pecados, somos levados a “mudar a nossa mente” (“metanóia”), e entender que há coisas nas nossas vidas que ofendiam a santidade do Senhor. É um processo contínuo, sempre presente na vida do fiel.
Em segundo lugar, obras de conversão, que significa mudança de atitude. Aquele que mentia, não mente mais. Quem furtava, não furta mais, antes, trabalha com as mãos fazendo o que é bom para ajudar quem tem necessidade. Há uma radical transformação, na vida do fiel.
Em terceiro lugar, obras de santificação. O fiel não deixa apenas as obras más,…

O Cristo que Paulo anunciava!

Imagem

Filipenses 1.27-30 – Vivendo de modo digno do evangelho

Imagem
Leitura: Filipenses 1.27-30
27Não importa o que aconteça, exerçam a sua cidadania de maneira digna do evangelho de Cristo, para que assim, quer eu vá e os veja, quer apenas ouça a seu respeito em minha ausência, fique eu sabendo que vocês permanecem firmes num só espírito, lutando unânimes pela fé evangélica (N.V.I)

O que o Espírito Santo faz em nossa vidas?

Imagem

Distinguindo o verdadeiro do falso conhecimento acerca de Cristo

Imagem
Leitura: 1 João 2.3-6
Essa passagem das Escrituras nos demonstra algumas diferenças entre aqueles que conhecem verdadeiramente ao Senhor daqueles que dizem conhecer, mas não conhecem.

Uma lição de Interdependência

Imagem
Leitura: Êxodo 17.8-16
Nesse texto, o povo de Israel é atacado pela retaguarda por Amaleque, descendente de Esaú. Moisés, Arão e Hur sobem à colina. Quando Moisés mantem o bordão erguido, Josué e o povo prevaleciam na batalha. Quando Moisés se cansava, e abaixava os braços, Amaleque prevalecia. Arão e Hur colocaram uma pedra sob Moisés para que esse se assentasse, e cada um deles ajudou a segurar o Bordão, até que finalmente Israel venceu a batalha.

Fogo estranho

Imagem
Leitura: Levítico 10.1-11
Nadabe e Abiú, filhos de Arão, trouxeram fogo estranho perante a face do Senhor e foram consumidos. O que podemos aprender dessa história?

O cálice de Jesus

Imagem
Por Marta Souto
Leitura: Mateus 26.26-28
Introdução

Toda a Bíblia tem narrativas que prefiguram, apontam Jesus, o plano redentor de Deus:

A transformação realizada pelo Espírito

Imagem

Características de uma vida frutífera

Imagem
Resumo da mensagem ministrada por Simone França
Leitura: João 15.1-11
No Antigo Testamento, Israel era considerada uma videira plantada por Deus, mas que nem sempre dava os frutos esperados (Jeremias 2.21). Neste texto de João, Jesus é a videira, e os seus discípulos os ramos que devem dar os seus devidos frutos. Vamos nos concentrar especificamente nas características de alguém que dá fruto para o reino.

Desembaraçando-nos de todo peso

Imagem
Leitura: Hebreus 12.1
Por Carlos Seino

O autor aos hebreus nos exorta a corrermos a carreira que nos está proposta. Entretanto, duas coisas nos atrapalham: o peso e o pecado. Do pecado, sabemos que temos que nos livrar. Entretanto, há coisas que são pesos que carregamos, e que nos impedem de correr. Podem até não ser pecado, mas tendem a ele.
Que pesos poderiam ser estes?

Dos defeitos arraigados em nossas vidas

Imagem
Por Carlos Seino

Todos nós temos algum defeito em nossas vidas. Alguns mais graves, outros menos, que podem atrapalhar um pouco a nossa jornada. Vamos ver o exemplo na vida de três homens de Deus relatados nas Escrituras.

O nosso parâmetro de perdão

Imagem
Leitura: Mateus 18.21-35 Por Rodrigo Farias O capitulo 18 de Mateus traz o discurso mais longo de Jesus sobre o princípio do perdão. Esse é o último grande discurso de Jesus antes de sua viagem a Jerusalém.

Independente das circunstâncias, Deus continua sendo Deus

Imagem
Leitura: Jó 1 :20-22
Por Mariana Araújo
Imagine um dia começa como qualquer outro. Você se levanta para ir ao serviço, e chegando lá, encontra as portas fechadas e lacradas.

A tristeza dos discípulos e a paciência de Jesus

Imagem
Por Andréa Seino
Leitura: Lucas24.13-35

O texto nos narra a história de dois discípulo no caminho de Emaús, esses estavam voltando de Jerusalém após os últimos acontecimentos acerca da morte e ressurreição de Cristo. Quais lições podemos aprender com esse texto?